Editorial da Edição Nº 84

Menos de três meses passados, eis-nos aqui, de novo, com uma edição “nas mãos” para oferecermos aos nossos leitores! Depois de termos tido, na passada edição, uma presença forte da componente de ensaio — que queremos, aliás, sempre manter — resolvemos para esta edição salientar a produção em artes visuais tanto dos alunos da FLUL como da Universidade de Lisboa em geral. Recebemos excelentes submissões em vários tipos de formato, e estamos muito contentes por podermos apresentar todos esses trabalhos.

O jornalismo pela lente do cinema: Citizen Kane, Network e Bombshell, Cláudia Marques

Os filmes analisados são retratos de diferentes tipos de jornalismo: o jornalismo de causa, o jornalismo sensacionalista e o jornalismo como microclima de dinâmicas de poder. Retratam a profissão como actividade divulgadora de factos, tanto de forma ética ou de forma sensacionalista/falaciosa, apresentando um papel simultaneamente reflexivo, crítico, mesmo subjectivo e interpretativo, por parte não só do autor e produtor do conteúdo jornalístico como também do receptor.

Sobre Bully (Canis Canem Edit), (Rockstar Games, 2006), António M. Pereira

Tradicionalmente visto como um jogo menor no catálogo da Rockstar Games – um mero spin-off de GTA passado numa escola –, Bully (lançado em Portugal sob o nome alternativo Canis Canem Edit) pode ser visto, por outro lado, como um aperfeiçoamento da fórmula que tornou os seus predecessores tão famosos, chegando mesmo a superiorizar-se, em alguns aspetos, aos títulos clássicos da série Grand Theft Auto.

1 2 3 4 12