All posts by osfazedoresdeletras

Casa, corpo e cadeia – umas notas sobre o assunto, Fábio Duarte

Imagem: Tício (1632), de Jusepe de Ribera (1591-1652), da colecção do Museo del Prado. Fonte: Wikimedia Commons Texto de Fábio Duarte 1. Dado o estado impreciso em que roda o mundo, ou a gente que nele se esconde, as conversas ao telefone e as notícias vêm todas desaguar na mesma poça. E a doença, tão ...

Editorial da Edição N.º 82

Imagem: O Homem de Vitrúvio (c. 1485/90), desenho de Leonardo Da Vinci (1452-1519) Após um silêncio de cerca de um ano, causado por problemas técnicos e outros contratempos, período durante o qual um número significativo dos nossos colaboradores foram, por razões variadas, deixando o jornal, Os Fazedores de Letras vêm agora publicar uma nova edição. ...

A vocação poética de Karol Wojtyła, Andreas Gonçalves Lind, SJ

Imagem: Karol Wojtyła numas férias de canoagem, fotografia de autor desconhecido (c. 1950-60), retirada do livro de Mieczysław Maliński, Najchętniej grał na bramce (Varsóvia: Wydawnictwo Sióstr Loretanek, 1985) Ensaio de Andreas Gonçalves Lind, SJ Nasci durante a década de oitenta do século passado. Quando vim ao mundo, Karol Wojtyla já era João Paulo II. E ...

Um outro vírus que desconfina em tempos de pandemia, Raimundo Henriques

Imagem: (acima) Fotografia de um sinal de trânsito inglês em que alguém corrigiu a palavra errada “alternate” pela correcta, “alternative”. (abaixo) A Torre de Babel (1563), de Pieter Bruegel, o Velho (c. 1525-1569). Óleo em painel. Texto de Raimundo Henriques Consigo imaginar três tipos de pessoas dispostas a começar a ler este texto. As primeiras ...

Começar pelo fim, João Freitas Mendes

Imagem: Composição VIII, óleo sobre tela (1923), de Wassily Kandinsky (1866-1944) Texto de João Freitas Mendes Certo sábio disse-me um dia que as relações conceptuais entre a regra e a excepção não são lineares: uma regra pode ser excepcionada uma vez, pensava eu; ele disse-me que podem existir excepções de excepções. O estado de normalidade ...

Três poemas de Clotilde Mota

Três poemas de Clotilde Mota IA dor do universo amar Morrer por um abraço, não é, querido Amigo,Uma dor menor, é antes, sabe-se, uma maior dorMas, afirmo- vos eu, e não o contradigoÉ sempre uma dor, mesmo que seja de amor. Agradecer a Deus o que dele se recebe, é  a nossa obrigação,É missão sagrada ...

Por quem os sinos dobram, Lourenço Duarte

Por quem os sinos dobramna cidade onde nasci.A avó, aos domingoslevava-me à missa, mas a missacomo a vida, para mim sempre foi latim Por quem os sinos dobramlá longe, na capital.Escrevo poemas porque procuro o Belomas o Belo onde está, afinal? Eu faço versos feitos de louçaPartem-se em mil na escuridão.Eu faço versos para quem ...

Sobre Algumas Causas Políticas do Jornal: Complemento ao Editorial

Imagem: Sobreviventes do Genocídio Arménio resgatados e enviados para Jerusalém em Abril de 1918. Fotografia proveniente dos arquivos da Armenian General Benevolent Union. Texto da Direcção d’ Os Fazedores de Letras Na sequência do que dissemos no nosso Editorial #82 sobre aquelas que serão, a partir de agora, as principais causas políticas e sociais internacionais ...

À Conversa sobre A Universidade como deve ser (com áudio)

Registo de áudio da mesa-redonda organizada pelos Fazedores, realizada a 3 de Abril de 2019, sobre o livro dos Professores António M. Feijó e Miguel Tamen, A Universidade como deve ser (Fundação Francisco Manuel dos Santos, 2017) Registo áudio de João N. S. Almeida. Texto introdutório de Francisco Cambim. A Faculdade de Letras da Universidade ...

O Comediante entre os Lobos e o Não-Existir, Luís G. Rodrigues

Conto de Luís G. Rodrigues A manhã estava cansada como sempre. Os carros passavam, os táxis businavam e os aviões faziam aquele barulho ensurdecedor que não parece apoquentar ninguém. No cerne de tanto movimento exausto, estava o Comediante, mais uma vez a caminho do seu escritório, ajudando no processo exaustivo que torna a manhã tão ...