All posts by osfazedoresdeletras

Três Novidades

Vimos por este meio chamar a atenção três mudanças que, entre 26 e 30 de Junho passado, fizemos no nosso site e que correspondem a outras tantas novidades. A primeira novidade, que só vai materializar-se com a chegada do conteúdo da nossa edição nº 82 daqui a oito dias, é a criação de rubricas mensais ...

Publicação da Edição nº 82 e Evento de Lançamento

Vimos por este meio anunciar a toda a comunidade académica e também aos nossos leitores fora dela a data de publicação da próxima edição, nº 82, d’Os Fazedores de Letras, o jornal dos estudantes da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. A edição será disponibilizada a 9 de Julho de 2020. Para quem não ...

Crer num Deus desejado. Maurice Blondel, 70 anos depois da sua morte, Andreas Gonçalves Lind, sj

«O mundo contingente e finito, a ordem natural, portanto, não basta para realizar a vontade que habita misteriosamente o ser humano. A religião cristã, na sua doutrina e na sua práxis, surge como a possibilidade de conduzir o desejo imanente à sua total consumação. Assim, a fé cristã nutre a esperança nessa consumação como sentido da vida.» Texto por Andreas Gonçalves Lind, sj

Sobre comichão e um croissant de chocolate, António M. Pereira

«Para certas pessoas, tudo o que é ruim é uma boa metáfora para a vida.»

Porque escrevemos atrás das portas das casas de banho?, Ana Allen

«Se se usa um quadro como ilustração do pensamento - como aqueles que estão em todas as salas de aulas - também é possível usá-lo para expressar sentimentos, colocar questões íntimas ou partilhar ideias - e é mesmo disto que o ser humano é feito.» Texto de Ana Allen

Editorial da Edição N.º 81

«E é tão fácil ceder e deixarmo-nos cair... para o lado da perspectiva unilateral que já vem pré-equipada, para nossa comodidade, com os argumentos a seu favor e com as respostas aos opositores, ou para o outro, para a doce abnegação do cinismo que varre todos os juízos e decreta que tudo vale o mesmo, isto é, nada.»

A sombra de todas as coisas, Maria Duran Marques

«Se pelo menos alguém calasse o Sol! / Por um dia apenas, uma manhã, / Um meio-dia em surdina.»

O Negócio, André Fontes

«São muitas as maravilhas desse cantinho tão maravilhoso do mundo: o centro comercial. É só comprar e sentir; um gajo sente-se realmente melhor, digo-vos. Sente-se como que equipado para a posteridade. Mais bonito. Mais cheiroso. Mais culto. Mais confiante. Capaz de amar o mundo.»

Lixo, Sybil Vachaudez

«Há alguns dias que esperava por uma flor mais bonita, mas até agora o elemento mais intrigante do meu jardim era apenas um conjunto de garfos.»

Canção de amor entrelinces, Gabre Valle

«Além: as dez mil voltas que dão/as suas fabulações de indizeres ditos, mas que perdem o há-de-ser-dito agora.»