Artes Plásticas

O diálogo criativo entre os mundos possíveis da literatura e a obra de Júlio Pomar será (re)pensado por investigadores nacionais que também estudarão a própria obra literária (poética) do pintor, recordando a máxima horaciana ut pictura poesis.

A Incontornável Tangibilidade do Livro ou, o Anti-Livro
De 22 de Março a 2 de Junho no Museu Nacional de Arte Contemporânea do Chiado. Bilhetes: 4,50€*.
Materialmente estimulante, imaterialmente ilimitado, o Livro é talvez, o objeto dos objetos; o mais vulnerável e o mais resistente; tudo pode conter e a tudo pode referir-se. Suporte, registo e espaço, imagem, estrutura e capa, são elementos convergentes, desde sempre solidários num projeto de execução, que pouco ou nada deixa ao acaso.

%d bloggers like this:
%d bloggers like this: