Dossier: Eros

Sítios Esconsos

Texto de Ricardo Simonetto.

Talvez parcialmente relacionado com o tópico anterior da homossexualidade e penumbra, mas não só — isto porque nos tempos da clandestinidade muitos encontros entre pessoas do mesmo sexo, particularmente homens, eram tidos em casas de banho públicas — resolvemos agregar numa secção alguns pontos relacionados com esse campo. Lembramo-nos, então, de sítios esconsos em geral, como submarinos, interiores de veículos de guerra em geral — que não são feitos para o conforto mas para o aproveitamento utilitário do espaço —; ainda, armário de vassouras, onde é mitologicamente típico, nas classes populares, imaginar encontros eróticos às escondidas — entre contínuos e professores e coisas do género; depois, as já referidas casas de banho públicas, e outros tipos de lugares escondidos, etc.

Pode dizer-se que, de certo modo, entrar em interacção erótica é sempre uma espécie de desconforto. Existem “hotéis do amor“ com camas em forma de coração e jacuzzis que prometem toda a conveniência para resolver isso, mas duvida-se da sua eficácia e presume-se até que só aumentem o desconforto. Pois o que esta enumeração conceptual e visual de sítios com nos traz é, no fundo, o casamento possível, através da semelhança, da prática sexual livre com tudo o que tem a interação erótica, quer a nível prático quer a nível cultural, de escondido, de apertado, de trabalhoso.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s