EDIÇÃO 85

Capa: Tiago Guerreiro

Editorial

Eis-nos, enfim, chegados ao término do ano lectivo! Antes de irmos todos – ou melhor, quase todos – de férias, Os Fazedores de Letras têm a alegria de vir hoje trazer a público a edição nº 85. Esta chega mais de quatro meses após a última; este foi um longo intervalo de tempo em que não cessámos de trabalhar na montagem desta edição mas em que, igualmente, fomos organizando muitas outras iniciativas. Não faltou, por isso, trabalho à equipa do jornal, e queremos desde já agradecer a todos que para isso contribuíram. Neste editorial, quero começar por recapitular um pouco do nosso trabalho deste semestre, desde Fevereiro, bem como falar um pouco sobre algumas conversas positivas que surgiram a propósito do nosso trabalho. Em terceiro lugar, não posso deixar de dizer algumas palavras acerca de uma lei recente que visa os meios de comunicação pública – refiro-me, claro, à equivocamente chamada “Carta Portuguesa dos Direitos Humanos na Era Digital”. Por último, quero falar um pouco da edição que agora apresentamos e de alguns planos que temos para o futuro próximo.

CONTINUAR A LER…


Pormenores de Política: Galeria

  • O capitão mexicano Carlos Fortino Sámano sorri para o pelotão de fuzilamento antes da sua execução, em 1917.
  • José Carranca Redondo manda uma indirecta ao ditador durante a década de 60: o presidente do concelho até achou piada.
  • Caricatura de 1914 mostrando Afonso Costa a estrangular os jesuítas e ameaçado pela serpente do Vaticano.

VER MAIS…


Dois textos sobre política (e cartoons)

Convidámos dois políticos a escreverem sobre a mudança de regime operada com a revolução 25 de Abril de 1974. Jacinto Serrão, deputado pelo PS na Assembleia Regional da Madeira e Sara Madruga da Costa, deputada pelo PSD na Assembleia da República. Adicionalmente, Matilde Viegas desenhou-nos cinco caricaturas de políticos actuais. Para a próxima vez, pediremos caricaturas sobre o 25 de Abril e textos sérios sobre políticos actuais.


Ensaios

Subordinados novamente à política, João Rochate Palma escreve-nos sobre psicopolítica foucaldiana, João N.S. Almeida sobre o alarmismo ambientalista, e Luís Rodrigues sobre a interacção dos símbolos com a ideologia.

André Osório sobre Paradise Lost e Lourenço Duarte sobre nostalgia.

Tiago Ramos sobre real e representação no filme de Alan Tanner passado em Lisboa, Cláudia Marques sobre o escapismo e a imersão no cinema.

Gabriel Malagutti sobre ética aristotélica, Fátima Pinheiro sobre Santo Agostinho, e Hélio Ricardo dos Santos sobre Mouzinho da Silveira.


CRÓNICAS E ARTIGOS

Vítor Mendonça, sobre a ascensão dos extremismo políticos na Europa, e Vítor Hugo Nicéas sobre a falência dos dois campos políticos tradicionais da pós-revolução francesa.

Elisabete Melo sobre medidas do progresso e Tomás Gorjão sobre charros.


RECENSÕES

Cláudia Marques escreve-nos sobre a metaficção num filme de Woody Allen e Marize Moreno escreve uma carta à realizadora Ana Carolina.

João N.S. Almeida escreve a primeira das quatro partes sobre o volume O Cânone, Laura Carvalho Torres sobre arquitectura, e Beatriz Berto Cadete sobre o primeiro álbum dos Moonspell.

O Prof. Frei Isidro Lamelas, OFM, fala-nos sobre A Religião Gnóstica, obra maior de Hans Jonas recentemente traduzida para português (2019) e publicada pela Imprensa da Universidade de Lisboa. Tomás Vicente Ferreira escreve-nos, por sua vez, a propósito do mais recente livro de Frei Isidro Lamelas.


CONTO


TRADUÇÃO


POESIA


ARTES VISUAIS

O portfólio de Tiago Guerreiro, o ilustrador que fez a capa desta edição, uma série de ilustrações de Beatriz Catarino e uma série de três azulejos por Mariana Bicudo Cunha.


& AINDA

Dossier do Mês da Mulher, com curadoria de Joana Rebocho; a criação de uma página que lista todas as entidades oficiais e civis ligadas a FLUL; e a disponibilização do registo áudio de todos os nossos eventos em podcasts em todas as plataformas.


EVENTOS

Muita atividade nestes três meses que passaram desde a última edição: conversa sobre o poema épico finlandês Kalevala com a prof. Ana Isabel Soares, conversa sobre Mécia de Sena com o prof. António Feijó, conversa sobre Vergílio Ferreira com a prof. Isabel Cristina Rodrigues e o prof. Manuel Cândido Pimentel; um debate sobre liberdade de expressão, outro sobre práticas e identidades sexuais e outro sobre o dia da mulher 2021; e três entrevistas, uma ao escritor André Tecedeiro, uma outra ao professor Fernando Brissos e outra ainda ao professor Hans Ulrich Gumbrecht. Em baixo encontram registo vídeo de todos os eventos.



Our fish is responsibly caught from sustainable sources.