Subvivência, João Freitas Mendes

Não é verdade que haja coisas que o dinheiro não compra.


O que há são coisas que o dinheiro compra:

A sobrevivência, o pão, o café, o vinho, a salada de atum, o café, a massa com azeite, a cerveja e o café, maçãs e o passe dos transportes, açúcar, e o café!


Não, o dinheiro não compra tudo.


Compra a felicidade, o amor, as férias, a saúde e os votos.



Mas o dinheiro não chega para comprar a felicidade, o amor, as férias, a saúde.


Não chega porque é pouco.

E o tempo não chega nem para o trabalho

Muito menos para o dinheiro que me pagam

Para estar acordado

Durante demasiado tempo.

Pagam-me para ser útil

Mas o que me pagam não chega

Para ser útil viver.

Morrer seria mais caro

E ao mesmo tempo mais barato.

Restam dois meses de dias compridos.


Depois não terei mais de dizer

Que pago renda para

subviver.

João Freitas Mendes